• CONTENT

Tudo sobre Oxidação Negra

21/08/2018 13:09
 tudo-sobre-oxidacao-negra | Blog

Entenda como é feito o processo de oxidação negra e quais os benefícios deste tipo de revestimento para parafusos, porcas, arruelas e outros fixadores

 

oxidação negra é um tipo de revestimento resultante da conversão da camada exterior do metal ferroso através de um tratamento químico. Também chamada de escurecimento ou enegrecimento, a oxidação negra garante resistência contra a corrosão (para situações não tão exigentes) além de deixar o material com uma bela aparência.

 

É possível aumentar a resistência à corrosão do material oxidado negro utilizando um revestimento de óleoverniz ou cera. A cera pode alterar a coloração do material, mas garante melhor proteção à corrosão.

 

Como ocorre a oxidação negra

 

A oxidação negra é normalmente realizada através de banhos químicos alcalinos (com ou sem cromatos). Quando os materiais ferrosos são mergulhados no banho de óxido preto (banho químico quente), a superfície da peça forma o óxido.

 

Esse óxido é a magnetita (Fe3O4). Tal camada impede a formação do óxido vermelho (Fe2O3), comumente conhecido como ferrugem.

 

Que materiais podem receber o óxido negro?

 

Os principais materiais em que se aplica a oxidação negra são: aço inoxidávelzincocobreligas à base de cobresolda de pratametais sinterizadosmetais em pó e outros metais ferrosos.

 

O processo de oxidação negra

 

Existem diversas formas de gerar a oxidação negra em metais, como parafusos, porcas, arruelas e outros fixadores. Conheça alguns dos principais processos.

 

Banho quente

 

Processo de imersão onde os fixadores ou outros materiais são mergulhados em diferentes tanques e, eventualmente na água, para converter a superfície do material em magnetita.

 

Uma vez concluído, a superfície do fixador fica porosa. Assim, aplica-se um revestimento de óleo, que penetra na peça e adiciona a resistência à corrosão.

 

Tal processo atende aos padrões MIL-DTL-13924AMS 2485ASTM D769 e ISO 11408.

 

Banho de temperatura média

 

Realizado de forma similar ao banho quente, porém sem gerar fumos tóxicos (provenientes do banho quente). A superfície também é convertida em magnetita, porém a uma temperatura mais baixa.

 

Este processo atende os mesmos padrões que o banho quente.

 

Revestimento frio

 

Esse processo envolve a aplicação de um composto de selênio de cobre nos fixadores ou outros materiais à uma temperatura ambiente. É um processo capaz de ser realizado em pequenos ambientes, uma vez que não necessita de muitos produtos químicos em altas temperaturas.

 

Comparado aos outros métodos, esse processo é considerado o mais fraco. Porém, como os outros, permite que uma camada de óleo ou cera seja aplicada, adicionando mais resistência ao material.

 

Benefícios

 

• Resistência à corrosão e abrasão leve

• Não altera significamente a dimensão do fixador, já que a camada possui espessura fina

• Garante uma aparência bonita ao material

• É uma alternativa mais barata em relação a outros métodos de proteção contra a corrosão

• O processo pode ser realizado em grandes quantidades, reduzindo custos

• Reduz as chances de riscos ou danos em roscas, já que uma camada de óleo é aplicada

 

Desvantagens

 

• Revestimento não tão resistente à corrosão

• Pode ser facilmente removido (através de ranhuras, danos)

• Recomenda-se a limpeza antes da aplicação, gerando mais trabalho

 

Principais aplicações

 

A oxidação negra é muito presente em fixadores de , motores, peças automotivas e diversos tipos de maquinários.

 

Fonte: Link 1 / Link 2

Galeria de fotos
Comentários icone comentários 0 Comentários
Deixe seu comentário!
Leia Mais Matérias
Parafuso: Onde surgiu? | Blog

Parafuso: Onde surgiu?

Existem algumas teorias a respeito do surgimento do parafuso e quem seria seu inventor. Uma delas indica que o grego Arquitas de Tarento o teria...

Ver Mais
SOLICITE SEU ORÇAMENTO